terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

RESTAURANDO O EVANGELHO BÍBLICO

                Qual é o evangelho bíblico? Por acaso existi um evangelho que não seja bíblico? Pois é, infelizmente percebemos que no passar de muitos anos, a mensagem original do evangelho foi distorcida de tal maneira que precisamos distinguí-la de outros evangelhos, é claro que não seriam eles bíblicos, pois a partir do momento que deixaram de ser fieis a Palavra de Deus, passaram a ser um evangelho estranho ao verdadeiro evangelho que encontramos nas narrativas da Palavra de Deus.
                Vamos caracterizar inicialmente esse evangelho estragado que se tem pregado hoje em dia. Primeiramente ele é centralizado no próprio homem, ou seja, é um evangelho humanista, a enfase dele está na satisfação humana. Sempre ele é pregado visando o prazer do ser humano e seus interesses pessoais. As pessoas são convencidas a se voltarem para Deus para buscar o preenchimento de suas necessidades espirituais, mas sobretudo para alcançarem também benefícios materiais.
                Também esse evangelho, esconde por completo a existência do pecado e do inferno. E como se estes não existissem, se acredita neles, é bom não falar muito sobre eles, porque estes incomodam os ouvintes e pode espantá-los, por isto é melhor não tocar nestes assuntos. Por que ser tão negativo? Vamos falar somente do amor e dos benefícios em se tornar um religioso cristão. Afinal de contas isso não é tão importante e pode ser totalmente descartável.
                O evangelho falso, apresenta Jesus somente como Salvador, aquele que veio para atender a todas as necessidades do ser humano, sendo assim, Jesus se torna o “deus dará” daquele que o aceitar. E o “convertido” passa a ter os direitos sobre seus pedidos e desejos. Agora através de suas petições, campanhas e rituais, ele vai em busca dos direitos que ele tem: direito de sáude, de prosperidade, de bens, de muitas coisas inclusive de vida eterna também.
                Esse evangelho também tem grande enfase na instituição religiosa, todos os “convertidos” precisam ser fiéis a sua instituição, amá-la e dar a vida por ela. Essa enfase, às vezes se torna tão forte, que as pessoas chegam a afirmarem que não existe salvação fora de suas instituições, e cegamente a defedem antes de qualquer outra coisa. E ainda colocam os seus líderes como sendo pequenos deuses, ou grandes sacerdotes, que tem um acesso maior a Deus e estão investidos de autoridade para dominarem o rebanho da forma como desejarem. Estes acabam muitos, se tornando verdadeiras celebridades, com todos os direitos a pertencerem, a uma classe elitizada dentro de suas instituições.
                Mas chega de falar deste “quinto” evangellho e vamos falar do evangelho bíblico. O evangelho do Reino de Deus, pois este é o nome correto do evangelho pregado na Palavra de Deus. A Palavra de Deus diz: “Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo” (Rm 10.9). É um evangelho centralizado no Rei, o Senhor Jesus, pois ele não só é apresentado como Salvador, mas sobretudo como Senhor, aliás é bom lembrar, que no Novo Testamento se encontra por 24 vezes a palavra Salvador se referindo a Jesus, e por mais de 600 vezes é encontrada a palavra Senhor, se referindo a Jesus Cristo, o Filho de Deus.
                O evangelho do Reino leva os homens a reconhecerem o Senhorio de Jesus e a se converterem a Ele de todo o coração, com a disposição total de serví-Lo, sem se preocupar com os seus interesses pessoais, pois estes são chamados a buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e sua Justiça e todas as demais coisas serão acrescentadas (Mt 6.33).
                O convertido ao Reino de Deus, tem consciencia que se tornou um cidadão celestial, e está pronto a viver como tal, desapegado do mundo material, sem preocupação em construir tesouros na terra onde a traça e a ferrugem corroem, mas paga-se o preço para se ajuntar tesouros nos céus e a ser rico para com Deus e não para os homens, pois Jesus disse: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam;   porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração” (Mt 6.19-21). Pois o que importa para um cidadão do Reino é que este seja estabelecido no coração dos homens.
                O evangelho do Reino não enfatiza a instituição, mas se crê sim, que a igreja é uma agência do Reino de Deus, pois o que realmente importa é a conquista do Reino de Deus, que veio estabelecer de forma invisível no coração dos homens, pois estes quando são conquistados, se tornam humildes e submissos a Palavra do Rei, a ordem do Rei e estão prontos para obedecê-Lo custe o que custar. Os líderes são como os demais, servos e humildes e apenas ocupam a função de coordenar e ensinar o Reino de Deus. Como diz o Senhor Jesus: “Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos. A ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus. Nem sereis chamados guias, porque um só é vosso Guia, o Cristo. Mas o maior dentre vós será vosso servo. Quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será exaltado.” (Mt 23.8-12).
                No Reino de Deus, todos são sacerdotes, todos tem acesso ao Rei, todos lhe prestam obediencia incondicional. Paulo disse o seguinte: “Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus” (II Co 4.5). Os benefícios do Reino não são jamais a motivação de seus súditos, e todos entregaram seus direitos ao Rei, e agora se alegram e se regozijam em fazer parte do Reino e em servir de coração ao seu Rei Jesus. O desapego aos bens materiais é tão forte no coração dos cidadãos do Reino, que estes tem total disposição para repartir com os mais necessitados e todos vivem em comunidade (At 4.34-37).
                No evangelho do Reino, se mostra bem claro o pecado do homem, que é o maior obstáculo a se entrar no Reino, pois sem arrependimento não se pode fazer parte do Reino de Deus, a primeira mensagem pregada foi: “Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mt 3.3; Mc 1.15; At 2.38 e At 3.19). O pecado traz condenação eterna ao pecador, pois o lugar destes será o inferno e depois deste o lago de fogo e o ranger de dentes, o Senhor Jesus ensinou: “Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça” (Mt 13.41-43).
Foi um dos principais temas de Jesus em suas pregações, por isto jamais devemos omitir a estes fatos, mas por mais que estes assuntos aborreçam os ouvintes, se faz necessário a explanação dos mesmos a todos os ouvintes, como dizia Jesus: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” o que diz a Palavra de Deus:  “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade” (Mt 7.21,22).
Quero desafiar  você, meu querido leitor, a refletir sobre qual o evangelho que nós temos vivido. Seria o evangelho do Reino de Deus ou um evangelho do reino dos homens? No que temos realmente pensado, nas coisas lá do alto, ou nas coisas terrenas e materiais? Onde tem estado nosso coração, priorizando o Reino de Deus ou buscando os nossos interesses pessoais? Qual tem sido nossa principal preocupação, acumular riquezas terrenas ou ajuntar tesouros nos céus? Enfim, é tempo de arrependimento! Nos humilhemos diante de nosso Rei Jesus, nos esvaziemos de nós mesmos, reconhecendo nossos pecados, e nos curvemos diante do Senhor Jesus, confessando-O como Senhor de nossas vidas, e vamos obedecê-Lo incondicionalmente e em unanimidade oremos: Venho o Teu Reino Senhor e seja feita a Tua vontade assim na terra como nos céus!

8 comentários:

  1. Paz Pr.
    Parabéns pelo blog e pelas palavras aqui
    ministradas.
    Que mais e mais o senhor seja fortalecido
    no Senhor e na força do Seu poder.
    Grande abraço.
    Pra. Nana Van Vessen
    http://palavradevida.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. a paz do Senhor, Pr. Daniel vamos abafar este caso pois poderemos incomodar. Brincadeirinha, vamos escancarar que muitos homens que eram fiéis a Deus e que pregavam a genuina palavra foram levados por seus proprios interesses e para agradar ouvidos que não podem ouvir falar de pecado, justiça e juizo, pois não conhecem o Espirito Santo, hoje pregam esta palavrinha de auto ajuda que não ajuda ninguem chegar ao céu.
    Precisamos de voltar ao genuino evangelho bíblico e com a máxima urgência.

    ResponderExcluir
  3. UMA BENÇÃO O TEXTO. QUE DEUS CONTINUE LHE TRAZENDO REVELAÇÕES TÃO ABENÇOADAS..ABRAÇO. PAZ DO SENHOR.

    ResponderExcluir
  4. ADORO SUA REFLEXOES...MUITO OBRIGADO POR ESTAR NOS ABENCOANDO TANTO QUE DEUS CONTINUE TE ILUMINANDO...A PAZ

    ResponderExcluir
  5. Olá Pr Daniel é uma honra deixar aqui o meu comentário. Seu blog é uma benção, Deus te abençoe grademente, fazendo vc e sua familia prosperá na terra ddos viventes.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  6. Olá passando para conhecer seu blogue.espero sua visitinha será uma alegria..
    Parabéns pelas mensagens edificadoras..

    Shalom no vínculo daquele que nos chama para amar

    ResponderExcluir
  7. A nossa alegria supera nossa tristeza, nosso consolo supera nossa dor, nossa fé supera nossa dúvida, nossa esperança supera nosso desespero, nosso entusiasmo supera nosso desânimo, nosso sucesso supera nosso fracasso, nossa coragem supera nosso medo, nossa força supera nossa fraqueza, nossa perseverança supera nossa inconstância, nossa paz supera nossa guerra, nossa luz supera nossa escuridão, nossa voz supera nosso silêncio, nossa paciência supera nossa impaciência, nosso descanso supera nosso cansaço, nosso conhecimento supera nossa ignorância, nossa sabedoria supera nossa tolice, nossa vitória supera nossa derrota, nossa ação supera nosso tédio, nosso ganho supera nossa perda, nossa resistência supera nossa fragilidade, nosso sorriso supera nosso choro, nossa gratidão supera nossa ingradidão, nossa riqueza supera nossa pobreza, nosso sonho supera nossa realidade... Nosso amor a Deus, ao próximo, à vida, nos faz superar tudo! (Pr. Edilson Ram)Uma semana de vitórias Deus é com tigo creia! TENHO UM BLOG GOSTARIA DE TI CONVIDAR SEGUIR O ENDEREÇO É:http://SNSDEUS.BLOGSPOTFICA COM NOSSO PAPAI já estou te seguindo te encontrei através de uma amiga,post teu comentario vai ser uma benção prs seguidores e visitantes uma semana com muita sorte de benção!!!

    ResponderExcluir