sexta-feira, 13 de abril de 2012

Alegria nas provações?

É muito comum sentir-se alegria porque seu time ganhou, porque você foi presenteado, porque chegou o final de semana tanto esperado, porque você encontrou seu namorado, porque as férias chegaram, e assim por diante, são tantos os motivos e circunstâncias que proporcionam alegria a maioria das pessoas, mas a Bíblia diz que devemos ter motivo de toda a alegria quando passamos por várias provações (Tg 1.2). Mas seria isto possível? O texto ainda enfatiza “toda alegria”, isto é, muita alegria, alegria plena.

Certa vez, Paulo e Barnabé, foram expulsos de um território na região de Antioquia, e mesmo em meio aquela perseguição, a bíblia relata que eles transbordavam de alegria. Em outra situação ainda pior, quando no interior de um cárcere, com os pés presos ao tronco e depois de serem açoitados, Paulo e Silas cantavam louvores a Deus, provavelmente porque estavam cheios de alegria.

Entendemos por estas e muitas outras passagens bíblicas que é possível se transbordar de alegria em meio as provações. Essa alegria não é circunstancial, ela é sobrenatural, ela vem do poder do Espírito Santo de Deus, pois uma das partes do fruto do Espírito é alegria.

Para que se sinta alegria em meio as provações, é preciso estar cheio do Espírito Santo. Para isto é preciso enfrentar as provações com fé. O texto de Tiago, em continuação diz que a provação da nossa fé, isto é, a provação é a grande oportunidade de provarmos a fé que temos, ou seja, provarmos que temos um Deus vivo e poderoso, e que até em meio as circunstâncias mais difíceis, podemos sentir alegria espiritual. Entendemos também porque Paulo nos exorta dizendo: “Alegrai-vos sempre nos Senhor, outra vez digo: alegrai-vos” (Fl 4.4).

Essa alegria em meio as dificuldades, é “no Senhor”, é a alegria que vem do alto, Paulo escreveu esta carta aos filipenses quando estava preso em Roma, e é chamada a carta da alegria, pois várias vezes ele fala sobre a alegria. Nesta mesma carta ele diz: fazei tudo sem murmuração! (Fl 2.14) A tendência da maioria é murmurar diante das provações. O homem tem facilidade para reclamar de tudo: da esposa, do filho, do patrão, do carro, do sol, da chuva, da comida, do vizinho, dos governantes, enfim, é fácil reclamar, e tem gente que reclama o tempo todo.

Enquanto isso o cristão genuíno é aquele, que vive alegre e contente em toda e qualquer situação. Se fura o pneu, ele agradece porque tem carro para pneu furar, se o patrão o perturba, ele agradece porque tem emprego para o patrão perturbar, se tem problemas com os filhos, graças a Deus que tem filhos para se preocupar, e assim por diante, o cristão genuíno, tem um visão diferente das circuntâncias que o cercam.

Alegria é uma grande evidência do cristianismo, se tivermos essa alegria que vem do Senhor, ela vai contagiar sua família, seu trabalho, sua escola…, onde quer que você esteja, alegre-se no Senhor; passe o que passar, alegre-se no Senhor. Tenha fé e alegre-se no Senhor. Sorria para o mundo que o cerca, sorria para todos, se você tem Jesus, você tem motivo suficiente para sorrir e alegrar-se o tempo todo. Lembre-se das palavras de Paulo: alegrai-vos SEMPRE NO SENHOR!

2 comentários:

  1. para nossa alegria...

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Daniel.
    A alegria cristã não é algo para ser demonstrado apenas nas horas em que tudo vai bem.
    Jesus é a nossa alegria!

    ResponderExcluir